terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

OS 90 ANOS DO GARANHUENSE IVAN RODRIGUES

Gerson Lima, radialista, publicitário, teatrólogo, um dos grandes locutores de rádio da cidade e um dos melhores textos de Pernambuco, nos enviou o artigo publicado abaixo, numa homenagem singela ao advogado e político garanhuense Ivan Rodrigues, que completa hoje 90 anos de vida:

Neste 13 de fevereiro/ 2018 esse moleque faz 90 anos e não perde a pose. Se já é desconcertante associar sua paisagem física com essas nove décadas, imagine o cérebro recauchutado com um HD de 5 mil Gigas de memória. Não se atreva a desafiá-lo em datas, pessoas, circunstâncias e referenciais históricos diversos. Vai em cima com uma precisão invejável. Quando recebe alguém, o olhar de duende fuzila o rosto do outrem disparando alegria e cordialidade como quem cumpre a ansiedade de um encontro marcado. 

Quero dizer que o moleque tá inteiro. Nos ombros o sacerdócio por Pernambuco e suas lutas libertárias das quais participou inúmeras vezes.  Por Garanhuns, é sempre bom estar preparado para prestar contas da terrinha quando encontrá-lo. Porque ele cobra faturas inimagináveis se dispondo, inclusive, em ajudar a pagá-las. É molecagem fazer 90 anos assim. Ter sempre uma história pra contar, uma comparação a fazer, um exemplo a dar, um diagnóstico sensato e uma pré-disposição político-cidadã latente. Conheço Ivan desde a década de 70. 

Daí para trás quem conheceu foi Miguel Arraes, Gregório Bezerra e outros imprescindíveis da história de Pernambuco e do Brasil. Com esses camaradas e tantos outros, em 64, durante o Golpe Militar, o moleque foi convidado a passar umas férias retido numa cela. Trancaram o moleque, mas não trancaram seu  idealismo mesmo num momento em que andar pelas ruas do Recife era como pisar em brasas. 

O outro lado faceiro do Ivan Rodrigues a que chamo de “moleque”, no sabor genuíno da expressão brincante, conheci na década de 70, aos domingos num cantinho do palco do Teatro em Garanhuns, quando marcávamos nossos ensaios teatrais. Estava ali nada menos do que Ronaldo White ao piano acompanhando Ivan e Rossine Moura num revezamento de duetos debulhando Jamelão, Dick Farney, Lupcínio Rodrigues, enquanto desciam goela abaixo suas vitaminas destiladas, com gelo. 

Ficávamos ali, no silêncio que todo piano e a música boa impõem. No intervalo entre uma música e outra, Ronaldo me dizia que o hino nacional brasileiro na verdade é um baião. O fato é que Gianfrancesco Guarnieri, Millôr Fernandes, Plinio Marcos nunca foram encenados em Garanhuns por causa dessa molecagem. 

O filho de Zé Batatinha tinha outra travessura posta em prática na Terça Freira de Carnaval quando nos juntávamos em sua casa á Praça Souto Filho e a partir das 10 da manhã, enchíamos o papeiro de Vodcka com suco de pitanga e o que mais aparecesse à base de álcool. 

Ao final da tarde, turbinados e gerando óleo 40, saíamos todos para “fazer o passo” em direção a Av. Santo Antônio. De braço dado com sua Dulce, o moleque vestia-se de Normalista e ganhava as ruas puxando pro bloco improvisado quem achasse que era só plateia na festa do Momo. Rosto cheio de araruta ou talco Gessy, o moleque sempre foi desses que nunca viu a banda passar....ele segue a banda mesmo. 

Quando pensei que aos 90 anos poderia somar a Dulce, uma bengala, os netos e extraordinárias lembranças, o moleque se encanta com o computador e começa a redigir coisas que é bom prestar atenção. Somente Dulce, aliás, seria mesmo capaz de lhe obrigar a reserva de uma dedicação quieta e compenetrada. O Resto não. Por que: A politica gira como um pinhão, e o moleque dá voltas soltas no ar – Pernambuco é vivo e se mexe como água em  ebulição, e o moleque atiça o fogo regulando temperaturas. E os homens e mulheres ao seu redor, são brinquedos coloridos expostos dos quais se agrada e brinca entretido em construir castelos. E a vida...Ah...A vida é essa molecagem de Deus que ele sempre soube aproveitar.. Parabéns – Doutor Ivan Rodrigues.

3 comentários:

  1. Parabéns ao senhor Ivan Rodrigues, só desejo que ele viva mais tempo, principalmente para que abandone o ideal Socialista ainda em vida! Pois ninguém merece morrer já idoso ainda sendo enganado por uma ideologia tão fajuta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomenda-se evitar idiotices intolerantes diante de uma história de vida exemplar... Ainda mais, quando se trata de uma figura ilustre, do tamanho de Ivan Rodrigues... 2. Só mesmo um quadrúpede muito idiota é capaz de se atrever a indicar "roteiros" ao homenageado Ivan Rodrigues... Pior é constatar que esse idiota pretensioso imagina possível mudar um idealista, aos 90 anos de idade... Ou mesmo em qualquer idade. Meeeuuu deeeuuussss, quantas mulas convivendo ao lado de cabeças pensantes !! - (De parabéns o cronista. E, muito especialmente, o doutor Ivan Rodrigues!!) /.

      Excluir
  2. Dr. Ivan Rodrigues foi para mim aqui no Agreste Meridional um referencial com suas ações e atos bastante louvável e agraciado quando esteve ao lado do velho Miguel Arraes quando a gente lutava para conseguir eletrificação rural,motores bombas para irrigação,máquinas para construir açudes,pelo asfalto de Lagoa do Ouro a
    Garanhuns, tratores para arar a terra dos agricultores,kit de tração animal que conseguimos 95 para Lagoa do Ouro e a vaca na corda que ainda hoje temos repasse na Associação Comunitária do Sitio Serra do Maia.

    Parabéns,amigo,pelos anos vividos e ainda ao lado do governador de Pernambuco Paulo Câmara herdando o passado do Miguel Arraes de Alencar e Eduardo Campos de saudosas memórias!

    ResponderExcluir