GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

O AMOR DO TORCEDOR NÃO PODE SER REBAIXADO

“O meu amor por ti jamais será rebaixado”, revelou o funcionário público Roberto Brito, quando passaram a fazer ironias com ele após postagem de uma foto no Facebook,  vestindo uma camisa do Santa Cruz.

Esta mesma frase pode ser dita por torcedores de verdade do Sport ou do Náutico, independente desses clubes estarem jogando nas séries A, B ou C do Campeonato Brasileiro.

Sport, Náutico e Santa Cruz são três times de tradição de Pernambuco, cada um deles já viveu grandes fases, mas hoje tricolores e alvirrubros, principalmente os últimos passam por um momento de aflição (afinal a casa do Timbu se chama Aflitos) e os rubro-negros também não devem estar muito tranquilos.

Torcedores de determinado clube gostam de “tirar um sarro” dos outros quando estes estão por baixo e as brincadeiras nem sempre são sadias e respeitosas.

Pessoalmente gosto do Náutico, time que ganhou meu coração na década de 60, quando eu era apenas um garotinho.

Mas era uma seleção e passados mais de 50 anos ainda lembro os nomes de alguns craques: Lula Monstrinho, Salomão, Ivan, Bita, Nino e Lala.

Esse time era tão bom que foi vice-campeão brasileiro, enfrentava de igual para igual o Atlético Mineiro, o Palmeiras, o Cruzeiro.

O Náutico de Bita, que morreu de câncer, anos atrás, venceu o Santos de Pelé e Coutinho em plena Vila Belmiro por 5 x 3, com três gols do centroavante, chamado pela crônica esportiva  de "o homem do rifle”.

Depois que o Timbu entrou em declínio veio o Santa Cruz, na década de 70 e formou um timaço, com jogadores da qualidade de Luciano, Ramon e Givanildo, que chegaram a vestir a camisa da seleção brasileira.

Nos anos 80 foi a vez do Sport assumir a hegemonia do futebol pernambucano e pelo Leão também já passaram muitos craques, como Chiquinho, Roberto, Leonardo, Biro Biro e atualmente tem o Diego Souza, convocado mais de uma vez para a seleção brasileira.

Quem ama um time de futebol e tem caráter não “vira a casaca”, não faz como político safado que vive trocando de partido por interesse.

Faz como o Roberto Brito e proclama: “O meu amor por ti jamais será rebaixado”.

Feio não é cair para a segunda ou terceira divisão, feio não é vestir uma camisa do Santa, do Sport ou Náutico. Feio é não respeitar a paixão do outro, é ser oportunista, é estar do lado do vencedor porque não tem peito para aguentar o tranco de ficar por baixo.

Quem não respeita o amor do torcedor do Santa, Sport ou do Náutico pelo seu clube não sabe o que é democracia, não aceita as diferenças, é o mesmo cidadão capaz de furar a fila, avançar o sinal, dar uma carteirada, que tem desprezo pelos pobres e só se importa consigo, vive procurando um jeito de se dar bem aplicando a Lei de Gerson, é adepto do famoso “jeitinho brasileiro”.

Gente de verdade faz como Roberto Brito e deixa claro: “O amor não pode ser rebaixado”.

5 comentários:

  1. SENHOR ROBERTO! E COM TRISTESA FALAR SOBRE OS TIMMES PERNAMBUCANOS ,INFELISMENTE EXISTE UMA MANOBRA CFEITA PELA IMPRENSA E UM PROTEJE O OUTRO,E A REDE GLOBO ESTA MATANDO O FUTEBOL DOS ESTADOS MENORES,ELA QUER MASSIFICAR UNS 5 CLUBES NO MAXIMO ! E ESSES SAO OS CLUBES DO RIO E SAO PAULO,E OQUE DEIXA AGENTE INDIGNADO E VER UMA IMPRENSA COVARDE ! PRINCIPALMENTE A IMPRENSA NORDESTINA ,QUE NAO GRITA ,NAO TA NEM AI ,E AINDA FALA MUITO E MOSTRA JOGOS DE TIMES DO SUDESTE,ENQUANTO A GLOBO E AIMPRENSA DO SUDESTE MENOSPRESA E ATE SENTE NOJO PELO FUTEBOL NORDESTINO ,ELES NAO QUEREM QUE NEM UM TIME DO NORDESTE FAÇA FRENTE OU GANHE TITULOS E NACIONAIS E NAO QUEREM VER ESSES TIMES NORDESTINOS GIGANTES ENFRENTANDO OS GIGANTES DO SUDESTE ,E A IMPRENSA E O POVO NORDESTINO AOS POUCOS VAO SE DOBRANDO E TORCENDO POR CLUBES DO SUDESTE POR FAVOR ACHO QUE CHEGOU A HORA DOS JORNALISTAS NORDESTINOS COMEÇAREM A BOICOTAR OS JOGOS DOS CLUBES DO SUDESTE E COMEÇAREM A GRITAR E FAZER VALER POR UM FUTEBOL NO BRSIL EM IGUALDADE DE DISPUTA COM TOS OS ESTADOS COM CLUBES FORTES .E NAO SO 5 CLUBES PAR UMA NAÇAO GIGANTSCA COMO O BRASIL,QUE CADA ESTADO E UMA PEQUENA REPUBLICA!

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto de jogar bola, apesar de acompanhar pouco o futebol, mas acho este comportamento do brasileiro com o futebol, algo mais do que patético, já beira a insanidade. esta semana. Um torcedor do Sport ateou fogo sobre si. Por causa da PORRA da campanha do time. Mas se um politico rouba o dinheiro da saúde, da educação, da segurança, da Petrobras ele não está nem aí, demonstrando o grau de bestialidade desse povo.

    EITA POVINHO JUMENTO!

    ResponderExcluir
  3. Quando o Santa Cruz levou a goleada contra o Bahia em Salvador quando podia perder de 4 x 0 ,mas no final perdeu de 5 x 0 eu fiquei muito triste mesmo.Mas não foi motivo para deixar de torcer pelo Santa Cruz.Em Recife quando morei de 1980 a 1990 sempre assisti muitos jogos no Naútico e Sport mesmo sendo torcedor do Santa Cruz.

    No futebol e na vida pessoal e profissional temos que aprender a ganhar e perder porque a vida não foi feita apenas de vitória.Futebol hoje é feito uma empresa quando se tem dinheiro tudo vai bem,mas quando falta e é tirado tudo vai de água a abaixo.É feito essa operação lava jato está punindo os empresários e as empresas quebrando -as o que não deveria acontecer.Não tem no mundo que acabe com as corrupções entre o público e o privado.

    ResponderExcluir
  4. A Esperança é que as Diretorias do MAIS QUERIDO SANTINHA e do Náutico, organizem-se e desenvolvam Projetos Vencedores para retornar à Série B já em 2019.
    Vejam o Sampaio Corrêa-MÁ!
    Caiu para Série C em 2016, mas já retorna à Série B em 2018.
    Valeu Roberto Almeida.

    ResponderExcluir
  5. Roberto, meu amigo de infância parabéns pela reportagem, e viva o SANTA, estou com você, o abraço ( pingo )

    ResponderExcluir