Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

domingo, 6 de agosto de 2017

GARANHUNS PODERÁ PRODUZIR E COMERCIALIZAR VINHOS

A região de Garanhuns poderá ter cultivo de uvas e produção de vinhos comerciais. A informação foi confirmada durante evento realizado durante a semana pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Na Chácara Vale das Colinas, em Garanhuns, houve palestra, apresentação dos resultados das pesquisas sobre o potencial de produção de vinhos de altitude na região do agreste pernambucano e degustação de vinhos já produzidos localmente. Entre representantes de diversos municípios, estiveram Clebson Nunes, da Secretaria de Turismo e Cultura e João Paulo Sobral, secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, ambos de Garanhuns. Os primeiros vinhos da região foram elaborados no Laboratório de Enologia da Embrapa Semiárido.

A Embrapa Semiárido, em parceria com o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) implantou e avaliou cultivares de uvas viníferas na cidade de Brejão-PE. E os resultados surpreenderam. A pesquisadora da Embrapa Patrícia Coelho de Souza Leão e o professor da UFRPE Mairon Moura da Silva apresentaram a palestra  “Comportamento Agronômico e potencial Enológico de Uvas Viníferas na Região de Garanhuns”. “Realizamos pesquisas de forma multidisciplinar, com a colaboração de muitos profissionais e estudantes e apresentamos hoje um vinho experimental, que tem possibilidade de se tornar comercial dentro de alguns anos”, disse Patrícia.

E a atividade é potencial na região. A também pesquisadora da Embrapa, Aline Telles Biasoto Marques, apresentou dados concretos sobre os vinhos elaborados a partir das uvas produzidas na área experimental, em Brejão-PE. O médico e empresário Michel Cavalcante, que acreditou no projeto, contou que há quatro anos já existia a intenção de plantar uvas e fabricar vinhos na Chácara Vale das Colinas. “Temos o clima, a altitude, vários pontos importantes para esta atividade. Além disso, não existe uma cidade só com vinícolas, toda uma cadeia cresce em conjunto”, afirmou.

A participação do Governo Municipal no evento foi destacada  pelo professor Mairon em sua fala. “Agradeço a presença das Secretarias, esse apoio é muito importante no processo. Não estamos aqui só desenvolvendo uma pesquisa, mas ultrapassamos as barreiras e saímos da instituição universitária”, ressaltou. A integração e o crescimento econômico que atividade pode trazer foram elogiados pelo secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente. “É muito importante a iniciativa e estamos dispostos a contribuir. Representa uma possibilidade de uma nova de cultura, o plantio de uvas para a fabricação de vinhos, que acabará por contribuir para a economia e o turismo”, afirmou João Paulo Sobral.

Os vinhos apresentados para a degustação foram Cabernet Sauvignon, Malbec e Syrah, todos tintos, embora também tenham sido produzidos outros tipos da bebida, incluindo os brancos. Os testes terão continuidade e a possibilidade de produzir para venda comercial é real, de acordo com os técnicos da Embrapa e o empresário. (Texto e foto: Edméa Ubirajara, da Secretaria de Comunicação).


Nenhum comentário:

Postar um comentário