Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quinta-feira, 6 de julho de 2017

PROPOSTA REDUZ NÚMERO DE DEPUTADOS E SENADORES

Enfim uma proposta moralizadora e que atende os interesses dos brasileiros está sendo discutida no Congresso Nacional.
Por iniciativa do senador Jorge Viana, do PT do Acre,  tramita no Senado uma PEC propondo que o Brasil passe a ter apenas 386 deputados federais (em vez dos atuais 513) e 54 senadores (em vez dos 81 atuais).
Segundo o jornalista Inaldo Sampaio, o Senado abriu consulta pública em seu site para ouvir a opinião dos brasileiros e a proposta já recebeu mais de 1,3 milhão de votos favoráveis.
Apenas 7.681 “eleitores” declararam-se até o momento contrários à redução do número de cadeiras.
Para Jorge Viana, que já foi governador do Acre, “é possível exercer as funções típicas do Poder Legislativo com uma estrutura mais enxuta em ambas as Casas, sem prejuízo da representatividade popular”.
Na França, o presidente Emanuel Macron tomou iniciativa semelhante, visando reduzir o número de parlamentares no país.
Caso o projeto de Viana fosse aprovado, o que é duvidoso com o Congresso que temos, seria feita uma bruta economia no Brasil.
Seria um primeiro passo para fazer mudanças também no Judiciário, que custa caro e recebe a desconfiança dos brasileiros pela ineficiência e parcialidade.
Uma bandeira dessas, de redução do número de deputados e senadores, bem poderia ser encampada por um candidato a presidente e pelos setores que vivem fazendo manifestações de protesto nas ruas.

As organizações Globo, que são metidas a moralizar, por que não fazem uma campanha pela aprovação da PEC de Jorge Viana?

Um comentário:

  1. A proposta do senador petista, Jorge Viana é boa. - O que não é bom é a má vontade desses parlamentares oportunistas, que querem sempre mais. E, tendo sempre mais, eles conseguem empregar todos os apaniguados puxa-sacos deles. Empregar e pagar com o nosso dinheiro. - A França é outro mundo; por isso, não nos causa qualquer estranheza que lá na França propostas desse tipo sejam aprovadas! /.

    ResponderExcluir