domingo, 25 de setembro de 2016

MAGNO FAZ DESABAFO SOBRE PESQUISAS ELEITORAIS

O jornalista Magno Martins, que tem um dos blogs mais lidos de Pernambuco, há seis anos trabalha com o Instituto Opinião, da Paraíba, e assegura que nesse tempo todo, nas dezenas e dezenas de pesquisas eleitorais realizadas em municípios do Estado,  o índice de acertos é de 100%.

Mesmo assim, muitos teimam em tentar desqualificar o Instituto e os candidatos em baixa costumam atacar até o jornalista, que na verdade não tem responsabilidade com as pesquisas, não sai a campo para fazer coleta de dados, apenas divulga dados estatísticos.

“Os políticos que aparecem atrás nas pesquisas sempre recorrem ao recurso de descredenciar o instituto e o meu blog. Entendo que faz parte do processo, mas os que nos atiram pedra sempre levam a pior. O mais recente exemplo vem de Petrolina. Ali, um dos candidatos ultrapassado pelo adversário, usou o tempo do seu guia da TV para me agredir. No dia seguinte, o Ibope confirmou nossos números e o candidato ficou, claro, desmoralizado”, desabafou Magno hoje, através de uma rede social.

Na região do Agreste Meridional, quatro anos atrás, o Opinião acertou que Rossine Blesmany venceria a eleição por 3.500 votos de diferença. Na pesquisa realizada em Lajedo, os números divulgados 15 dias antes da eleição bateram na urna em relação aos três candidatos, até nos décimos da porcentagem.

Em Garanhuns o Instituto Opinião também fez pesquisa e acertou em cheio os percentuais de Izaías e Zé da Luz, principais candidatos em 2012.

Neste ano de 2016 o Opinião já divulgou pesquisas da região em Garanhuns e Jupi. Aponta reeleição tranquila de Izaías Régis e vitória de Marcos Patriota no município vizinho. Daqui a oito dias a gente confere se a empresa paraibana acertou outra vez. 

Na próxima quarta-feira o Blog do Magno vai divulgar uma nova pesquisa eleitoral feita em Garanhuns, que ainda está sendo fechada. O jornalista informou que o Opinião também está terminando um trabalho de campo no município de Calçado e o resultado sairá durante a semana.

COLÉGIO COMEMORA MÊS DA BÍBLIA


Durante todo este mês de setembro, o Colégio Santa Joana D´Arc comemora o mês da Bíblia. 
Bíblia esta, que se revela como a Palavra de Deus, nosso Pai.
Nossos alunos aprenderam que é por meio dela que ouvimos os ensinamentos, os conselhos e orientações nos foram dados por nosso Pai Maior.
Puderam compreender que nós somos filhos amados do Senhor e que fomos gerados no amor de Deus.

CSJD, há 31 anos trabalhando valores cristãos aliados ao conhecimento.

O DINHEIRO VAI DECIDIR A ELEIÇÃO EM CALÇADO?

Não dá para apontar um favorito absoluto na eleição de Calçado, a 30 km de Garanhuns. De um lado está Expedito Nogueira (PP),  o Nogueirão, com a máquina da prefeitura ao seu lado e dinheiro para gastar na campanha. Seu adversário é Expedito Orlando (PSD), sem os mesmos recursos, mas com a vantagem de ser legítimo “filho da terra”, enquanto o governista é chamado de “forasteiro”.


Tudo indica que o pleito será decidido por poucos votos e o dinheiro tanto pode fazer a diferença na campanha, como criar um sentimento de indignação ainda maior entre os que não aceitam candidato importado de outra cidade.

PAZ NA TERRA

Roberto Carlos é criticado por falar demais do amor em suas canções. É considerado repetitivo e óbvio. Outros o condenam por nunca ter se posicionado politicamente, chamam-no de alienado e alguns o acusam de ter sido conivente com o regime militar de 64.

O cantor e compositor, porém, já criou mais de 600 músicas, a maioria com o parceiro Erasmo Carlos. E algumas vezes fugiu ao roteiro “dor de cotovelo”, como quando protestou contra a matança das baleias, criticou os efeitos colaterais do "progresso" e homenageou taxistas, motoristas, mulheres pequenas, mulheres de 40 e até as que usam óculos.

Uma preocupação sua como homem e artista tem sido cantar a paz, apelar pelo bom senso e se apegar no Cristo ou em Deus, buscando intimamente um mundo melhor.

Nas suas mensagens de fundo religioso criticou a ciência mais de uma vez, mas na música Seres Humanos se rendeu à evolução e admitiu que o mundo hoje é “melhor do que há muito tempo atrás” graças às criações do próprio homem que “inventou a luz elétrica, o avião, o rádio, a TV, o computador” e outras maravilhas.

Independente dos seus defeitos e limitações Roberto é um bom cantor e excelente intérprete, como provou quando se apresentou num estádio cheio, em Porto Alegre, ao lado de Luciano Pavarotti.  E apesar de suas manias e erros – como quando processou e tentou arrancar dinheiro do jornalista e historiador Paulo César Araújo – o cantor de Cachoeiro de Itapemirim tornou menos árida a vida de muitas pessoas, em mais de 50 anos de carreira.

Roberto Carlos pode ser somente bem intencionado, meramente comercial ou utópico. Mas o discurso pacifista de “Paz na Terra”, de 1985, não pode deixar de ser escutado, ainda mais quando embalado com imagens espetaculares de crianças, como podemos conferir neste vídeo do YouTube:


O RACISMO EM MONTEIRO LOBATO

ESPECIAL - Monteiro Lobato nasceu em Taubaté, interior de São Paulo, fez o Curso de Direito na capital paulista e ainda atuou como promotor. Foi também fazendeiro e editor de livros, além de militante de causas nacionalistas, como a denominada “o petróleo é nosso”.

Ficou conhecido, mesmo, foi como escritor pioneiro de histórias infantis, principalmente com a obra “O Sítio do Pica Pau Amarelo”.

O livro mais famoso de Lobato foi adaptado para a televisão várias vezes, a primeira ainda na época da TV Tupi. Na Globo, foi um sucesso durante décadas.

Mas se os livros infantis de Lobato lhe renderam prestígio e reconhecimento, geraram também polêmica.

Alguns críticos viram atitudes racistas do escritor na apresentação de personagens como Tia Anastácia, que é comparada a uma macaca em um dos seus romances.

Para botar “mais lenha na fogueira” a Revista Bravo publicou, tempos atrás, cartas inéditas do autor paulista em que ele defende a Ku Klux Klan americana, uma organização racista, integrada por brutamontes reacionários que queimavam as casas dos negros, espancavam e matavam as pessoas de cor.

Em outra carta ele se posiciona também a favor da eugenia, a purificação das raças, que foi praticada em larga escala pelos nazistas comandados por Adolf Hitler.

A discussão sobre o racismo de Monteiro Lobato vem de muitos anos e num dos últimos vestibulares da Unicamp, de São Paulo, foi incluído na relação de leituras para as provas o conto “Negrinha”, uma das histórias para adultos do escritor nascido em Taubaté. Possivelmente os professores que adotaram o texto queriam alimentar a discussão.

“Negrinha”, porém, é mais a uma crítica ao espírito de escravidão que continuava no Brasil mais de duas décadas após a abolição. O livro, que inclui outras histórias com a mesma temática foi publicado em 1920.

O conto título é muito bom e nele Lobato faz uma crítica mordaz a uma senhora branca que trata uma pobre menina de cor, órfã, como a um animal.

Era "caridosa, bondosa, amiga dos padres", mas tinha esse comportamento terrível em relação à negrinha, que nem mesmo teve direito a um nome em sua curta existência.

Quanto à negra Anastácia, do Sítio do Pica Pau Amarelo, tudo indica que foi criado para homenagear uma empregada dos pais de Monteiro Lobato, com quem ele conviveu na infância.

Assim, o escritor seria simpático ao personagem e alguns termos usados com relação à tia no livro “Reinações de Narizinho”, considerados racistas, poderiam representar o contexto da época ou mesmo uma crítica velada a quem comparava os negros aos macacos.

O que pesa mais contra o respeitado romancista são as tais cartas. Mas quem sabe Lobato abraçou algumas ideias reacionárias e preconceituosas num período equivocado, podendo depois ter revisto seus conceitos? Afinal de contas personagens importantes da História do Brasil, como Dom Hélder Câmara, que chegou a ser chamado de “o bispo vermelho”, na juventude foi integralista, um movimento de extrema direita criado no país que flertou com o fascismo da Itália e o nazismo alemão.

É triste admitir as posições racistas de Monteiro Lobato, o escritor que encantou as crianças do Brasil com seus livros, o homem que defendeu o país contra trustes estrangeiros e que chegou a ser preso por suas posições políticas avançadas,  na ditadura de Getúlio Vargas.


De todo modo, se ele foi infeliz em alguns momentos de sua vida e escreveu cartas que comprometeram sua imagem de pessoa correta e justa, em sua obra ele permanece grande e mesmo o conto “Negrinha”, é uma pequena obra prima que mais parece um libelo contra os racistas do que o contrário.

sábado, 24 de setembro de 2016

CAMINHADA MOSTRA FORÇA DA CANDIDATURA DE IZAÍAS

Apesar do amplo favoritismo apontado nas pesquisas eleitorais e nas ruas da cidade, o prefeito Izaías Régis (PTB) não se acomoda e promoveu neste sábado o maior ato político da campanha política de Garanhuns em 2016. Milhares de pessoas fizeram uma caminhada do Parque Euclides Dourado até à Avenida Santo Antônio. No final a multidão se concentrou no Largo do Colunata, onde os candidatos discursaram e o petebista agradeceu pelo apoio que tem recebido da população garanhuense.

Izaías estava acompanhado na caminhada por sua esposa, a primeira dama Socorro Régis, o candidato a vice-prefeito Haroldo Vicente, o ex-prefeito Silvino Duarte, candidatos à Câmara Municipal e lideranças populares.

Por onde passou o prefeito e candidato à reeleição foi aplaudido por moradores da cidade que se posicionaram nas calçadas para acompanhar o ato político.

O empresário Givaldo Calado, que ainda ensaiou ser candidato à prefeitura este ano, estava na caminhada do petebista, acompanhado de sua esposa, Emília.

Outra figura conhecida na cidade que prestigiou Izaías e Haroldo foi o torcedor mais ilustre do Santa Cruz no Estado, conhecido por todos como Bacalhau.
Mulheres, crianças, homens de todas as idades foram às ruas, fazendo da política uma festa bonita e criando uma verdadeira “onda azul nas ruas centrais de Garanhuns.

“Não tenho palavras para expressar a minha felicidade com a nossa caminhada. Uma multidão caminhou comigo e com Haroldo neste sábado. É o amor por nossa cidade que nos une e nos faz seguir pelos mesmo caminhos. Estamos, juntos, construindo, a maior vitória política da história de Garanhuns”, disse o prefeito depois que terminou a concentração no Colunata.

Pelo clima das ruas e devido aos números das pesquisas, o gestor do município acredita que poderá sair das urnas,  no próximo dia 2,  com perto de 50 mil votos, vencendo com a maior diferença já contabilizada nas disputas políticas de Garanhuns.


“Agradeço a todos vocês pelo carinho, pelo reconhecimento, por cada abraço, cada aceno que simboliza a aprovação do nosso trabalho. Mais uma vez meu muito obrigado! Meu coração está em êxtase de tanta emoção!”, frisou ainda Izaías Régis.

No próximo domingo o jornalista Magno Martins, do Recife, divulga o resultado de uma nova pesquisa eleitoral do Instituto Opinião sobre a disputa eleitoral no município.

A expectativa é se o prefeito mantém a ampla vantagem sobre seus adversários, apontada no último levantamento do mesmo instituto. Os adversários de Izaías nesta campanha são Paulo Camelo (PCB), Claudomira Andrade (DEM), Sivaldo Albino (PPS) e Valter Couto.

PARA QUE SERVE O DIREITO?

Por Michel Zaidan Filho*

Estive, nesta semana que passou, no 1. Congresso Jurídico da Faculdade de Limoeiro. O conclave dedicado ao tema dos Direitos Humanos e o cumprimento dos tratados internacionais pelas nações, contou com a participação de Juízes, promotores de justiça, advogados e até de um ex-ministro e ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa. Duas coisas me chamaram muito a atenção nesse encontro: primeiro, a discussão do papel do Ministério Público no cumprimento dos Direitos Humanos; segundo o momento muito delicado em que se encontram no mundo, na América Latina e no Brasil, os direitos humanos e do cidadão.

Tive a pachorra de aguardar até as 21:00 as falas dos ilustres palestrantes que me antecederam, nesta noite (dia 21). E fiquei curioso como ex-integrantes da PG estadual, discursavam sobre a autonomia e a liberdade do Ministério Público, no novo ordenamento jurídico, seu papel de fiscal da cidadania, garantidor de direitos etc. E me lembrava das autoridades públicas (do PSB) que governam Pernambuco. Como pode haver autonomia e liberdade de um Poder, quando seus membros são indicados ou nomeados por quem deve ser fiscalizado e responsabilizado civil e penalmente, quando ocorrem casos clamorosos de denúncia de improbidade administrativa, gestão temerária ou corrupção? - Em tese, a separação dos poderes deveria garantir a independência de cada um em relação ao outro.

Infelizmente, não é assim que acontece na prática corriqueira de procuradores e magistrados em relação ao Poder Executivo. Muitas vezes, este último encontra inúmeras maneiras de cooptar ou neutralizar as atribuições legais do Ministério Público ou da procuradoria do Estado: desde o poder de nomeação para altos cargos, seja na magistratura, seja no MP, até os mimos da infinidade de gratificações dispensados a esses, tudo concorre para que a função precípua de controlar e fiscalizar as ações administrativas do gestor termine por restar como letra morta e decretar a impunidade dos ilícitos na administração pública.

Casos de nepotismos, de favorecimento a terceiros em grandes obras públicas, superfaturamento no pagamento de desapropriações, subpreços na venda de terrenos públicos etc. tudo isso passa como fatos corriqueiros e banais do dia-a-dia da administração pública, e nenhuma providência é tomada para averiguar ou responsabilizar os gestores envolvidos nesses casos. Mais graves são as consequências eleitorais dessa clamorosa omissão:  estes mesmos gestores caminham placidamente para uma campanha eleitoral, como se não devesse prestar o mínimo esclarecimento à opinião pública, em face da passividade daquele outro Poder que deveria, sim, ter cumprido com a sua missão constitucional. Quem perde é a cidadania, iludida com a purpurina e o glamour da propaganda enganosa do gestor público.

O segundo ponto que mereceu a minha atenção foi mais interessante. Depois de uma exposição didática da evolução do Direito e a crise que se abriu com a virada linguística na filosofia do Direito, conduzindo a uma perspectiva nominalista da Justiça e dos próprios direitos humanos, alguém pediu a palavra e perguntou pela situação dos direitos humanos na América Latina, sobretudo na Venezuela. Essa questão deu ensejo a uma análise mais ampla da situação extremamente delicada em que se encontram os DD.HH.

No mundo de hoje. Depois que a agenda da política externa norte-americana de "guerra ao terror" dominou a política externa da União Europeia e convenceu os governos europeus a integrarem a frente de guerra no Oriente Média e Ásia central, num triste processo de "libanização" de vários estados considerados inimigos dos EE.UU, o cumprimento dos tratados internacionais de Direitos Humanos passaram a ser cumpridos "À la carte", como disse a Anistia Internacional.

Os governos beligerantes, liderados pelos EE.UU., passaram a submeter esses tratados a razões de Estado, nem sempre coincidentes com os interesses da Humanidade ou de seus concidadãos. A face mais visível desse horizonte incerto para os DD.HH. é o que vem ocorrendo na América Latina, com uma sucessão de golpes parlamentares contra governos constitucionais e legítimos, em benefício da execução de uma agenda econômica neoliberal e pró-mercado (Paraguai, Honduras, Brasil).

Naturalmente, esse movimento não é alheio aos interesses da política externa norte-americana, que voltou a fazer acordos bilaterais com vários países latino-americanos e a tentar enfraquecer o processo de integração regional, liderado pelos governos de centro-esquerda. E aí chegamos ao Brasil: nunca se viu uma ameaça de retrocesso tão grande, como a que estamos assistindo nesse momento: o desmonte e a deslegitimação do SUS, as propostas indecorosas de reduzir e simplificar a grade curricular do ensino médio (retirando ou flexibilizando o ensino da filosofia, sociologia etc.), o ataque às políticas de transferência de renda para a população mais pobre, a privatizando do que resta do patrimônio nacional e - mais grave - a imposição de uma Estado de exceção "episódico" que caminha a passos largos para se torna explícito e permanente.

Continuam as manobras de um certo poder judiciário (ativista) para intervir arbitrariamente no processo político brasileiro, com prisões espetaculares, conduções coercitivas, divulgação de trechos de delações, com um único objetivo: alijar determinados atores políticos do jogo eleitoral. E tudo com a cumplicidade da mídia golpista e imoral, absolutamente sem controle democrático, que nós temos nesse país.


Temos de convir que os principais responsáveis pela fiscalização das leis e de seu cumprimento vêm colaborando ativamente para o seu fim e a mais absoluta insegurança jurídica que este país já experimentou. Em que Tribunal da História responderão essas pessoas por esses atos de lesa-cidadania e lesa-pátria?

PEDRO FALCÃO LANÇA LIVRO SOBRE EDUCAÇÃO E POLÍTICA

Acontece, na próxima segunda-feira (26/09), às 19h, o lançamento do livro “Educação, Política e outras histórias”, organizado pelo reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), Pedro Falcão, juntamente com o também professor e coordenador de desenvolvimento da Graduação da instituição, Karl Schurster.

A obra trata de questões chaves para o debate no campo educacional no século XXI, entendendo que ao falar de educação e sua relação com a política, deve ser  levado em consideração o quão diverso e plural é o Brasil e que qualquer tentativa de generalização seria equivocada.

O livro discute, ainda, sobre um horizonte de perspectivas que passam pela formulação de políticas públicas para a educação, indo desde a gestão de recursos financeiros, passando pela formulação do projeto político pedagógico, pela inovação, pelas tecnologias educacionais, pelo debate dos direitos humanos e pela questão da diversidade de gênero. Por fim, é disponibilizado um conjunto de quatro resenhas de livros significativos para o entendimento de temas contemporâneos da educação brasileira.


O lançamento da publicação, editado pela Autografia e Edupe, será na Livraria Saraiva do Shopping RioMar. (Texto: Assessoria de Imprensa da UPE/Ronaldo César).

ESCLARECIMENTO DA FRENTE POPULAR DE CAETÉS

A Frente Popular de Caetés esclarece que não tem nenhuma página oficial no Facebook. Assim, o uso de uma imagem de uma neta do prefeito Armando Duarte na Rede Social não é de responsabilidade da Oposição no Município e sim de um simples eleitor, que mesmo assim não cometeu crime algum, apenas postou uma imagem que já estava no Facebook e a partir daí passa a ser pública.

Crime seria publicar foto de menor infrator, o que não foi o caso.

Segundo a Frente Popular de Caetés, o candidato do PSB à prefeitura, Benedito Silva, orienta o partido, os integrantes da coligação e os próprios eleitores a não fazerem ataques de ordem pessoal ao adversário e sim críticas políticas ou administrativas à gestão, sem personalizar.

A oposição garante que está fazendo uma campanha limpa e pretende se manter nesta linha até o dia da eleição.

CAMINHADA, REUNIÃO E BAIXARIA NA POLÍTICA DE CAETÉS


Chegando o dia da eleição desse ano, enquanto os candidatos intensificam suas ações para conquistar o eleitor, militantes mais apaixonados intensificam sua busca de votos a às vezes até suas brigas por seus candidatos.

Em Caetés a noite de ontem foi bem movimentada. Enquanto o prefeito Armando Duarte e seu vice Severino Gordo fizeram visitas nos bairros do Morumbi e Cohab, Benedito e seu vice Gilson, foram até a vila de Atoleiro.

Na cidade o lado azul recebeu o reforço de várias carreatas de candidatos a vereador que vieram da zona rural, e quando o povo se reuniu para descer a avenida em direção ao centro, as ruas ficaram pequenas para o grande número de pessoas atrás de paredões de som.

O lado vermelho de Caetés foi até a comunidade quilombola de Atoleiro. Algumas carreatas de candidatos seguiram para a vila, onde o dentre os oradores, o principal nome da oposição local, ex-prefeito Zé da Luz, discursou defendendo o seu candidato.

BAIXARIA – A garanhuense Cristina Tavares dizia que entrar na política era mesmo que colocar a mão na merda. Tinha razão a deputada. Parece, porém, que algumas pessoas não se contentam em meter a mão “nela” e têm que cheirar, comer e se lambuzar, perdem totalmente a noção das coisas e parte para o vale tudo para tentar desconstruir o adversário.

O grupo de oposição em Caetés depois de ter partido para ataques da vida pessoal do prefeito, essa semana usou em sua página do facebook a imagem de um colégio aqui em Garanhuns acusando o gestor de ostentar por ter o seu filho e netos estudando no referido educandário. O pior de tudo foi que usaram a foto de uma neta do prefeito, então com doze anos de idade, que estava nas dependências do colégio acompanhada com suas colegas de turma.


A própria adolescente comentou a postagem alertando sobre o fato de que a imagem de uma criança não poderia estar sendo usada indevidamente, pois se caracterizaria crime. Depois disso a fotografia da neta do político junto com colegas que nada têm haver com a disputa de Caetés foi apagada, ficando apenas as fotos do colégio.

Um print da postagem do PSB no facebook foi tirado, e segundo parentes da menina, medidas judiciais vão ser adotadas contra os autores da postagem, que estão se valendo desse tipo de expediente para tentar atingir Armando.

*Fotos: Armando em cima do palanque com um eleitor e Benedito também em seu palanque com seu grupo.

DISPUTA ESTÁ POLARIZADA EM IATI

Pesquisas realizadas em Iati revelam que a disputa está polarizada entre Antônio de Lula (PSB) e Alexandre Tenório (DEM). O atual prefeito, Padre Jorge (PTB), não estaria numa situação confortável, o mesmo acontecendo com Assis do Posto (Rede).

Alexandre já foi prefeito e está tentando voltar ao poder. Antônio é contador e atual vice-prefeito. Teve a coragem de romper com o padre e agora ameaça sentar de vez na cadeira do titular.


Um dos institutos que fez pesquisa em Iati ficou de registrar o trabalho e nos passar os números. Se os dados chegarem as nossas mãos ainda dá tempo de divulgar na próxima semana,  às vésperas da eleição.

CAMPANHA EM CAPOEIRAS ESQUENTA NA RETA FINAL

Capoeiras realiza através da Prefeitura Municipal, até este domingo (25) mais uma festa do Estudante, com apresentações culturais e shows de bandas de forró estilizado. Na sexta (23) a prefeita Neide Reino (PSB), aproveitou a animação na cidade e realizou um grande arrastão pela Praça João Borrego, ocupando todos os espaços da feira livre.

Na próxima sexta-feira, dia 30, caberá ao candidato da oposição, Carlos Batata (DEM) encerrar a campanha fazendo caminhadas pelos principais pontos da feira de Capoeiras, que ainda é uma das maiores do Agreste Meridional.

O oposicionista vem mobilizando há dias o eleitorado da cidade e zona rural para participar deste ato. Agricultores com enxadas nas mãos, pessoas com chapéus de palha na cabeça, gente simples usando apenas sandálias e muitos jovens devem estar presentes, simbolizando o apoio dos mais pobres à candidatura de Batata.

Caso a agenda permita o Ministro da Educação, Mendonça Filho, estará em Capoeiras, assim como o deputado estadual Alberto Feitosa.

Hoje (24) Carlos Batata, a vice Edina e os candidatos à Câmara Municipal estarão fazendo uma caminhada no povoado Alegre, às 17h.

Neide Reino quatro anos atrás foi eleita prefeito derrotando Dudu por uma pequena diferença. Agora, ela tenta emplacar mais quatro anos de mandato.

*Fotos: 1) Caminhada de Neide Reino na feira, do Blog de Raimundo Lourenço; 2) Carlos Batata, da página do Facebook do candidato.

CRAS REALIZA I FESTIVAL DA PRIMAVERA

Levando em consideração o início da Primavera e o Dia da Árvore, que foi comemorado no dia 21 deste mês, o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Cohab III realizou o I Festival de Primavera, com atividades voltadas ao meio ambiente para as crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). A ação teve o objetivo de sensibilizar a comunidade para os cuidados que devem ser tomados com o ambiente ao nosso redor, para que tenhamos uma cidade cada vez mais agradável para todos.

A coordenadora do Cras, Ana Angélica,  afirmou que é dever de cada cidadão valorizar o espaço no qual estamos inseridos, tanto individualmente como coletivamente. “E com essa contextualização, acreditamos que nós, por fazermos parte da Assistência Social precisamos estar ainda mais empenhados a contribuir com a sociedade, com o ambiente e reforçar os direitos de cada cidadão”, comentou.


Com esta mesma perspectiva, foi realizada uma palestra sobre plantação e os participantes foram levados a construir uma horta comunitária. Para encerramento das atividades, as crianças e adolescentes do SCFV apresentaram o trabalho realizado na horta. (Ruthe Santana).

LÚCIA FLORÊNCIO ESTÁ NA DISPUTA DA CÂMARA

Dentre as mulheres que estão tentando aumentar a representação feminina na Câmara de Vereadores de Garanhuns está Lúcia Florêncio, com o respaldo total de Luciano, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. Ela é candidata pelo PSDC e apoia Izaías Régis e Haroldo Vicente para prefeito e vice-prefeito.

Caso chegue ao Legislativo, irá lutar pelas mulheres, pelo funcionalismo e por melhorias na saúde e educação de Garanhuns.

O blog já apresentou dezenas de nomes que estão disputando um mandato de vereador ou vereadora e o eleitor deve após estar bem informado fazer uma boa escolha, pois com um bom Legislativo o Poder Executivo poderá fazer ainda mais pela cidade.


Além disso, o vereador (a) tem a missão de fiscalizar o prefeito, apontar os problemas da cidade e apresentar sugestões – requerimentos, indicações, projetos -  para solucionar as questões que afligem a população.

*Na foto Lúcia e Luciano Florêncio

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

PATRIOTA LIDERA EM JUPI E PESQUISA É CONTESTADA

Pesquisa do Instituto Opinião realizada em Jupi e divulgada pelo Blog do Magno,  dá uma vantagem de 14 pontos ao candidato Marcos Patriota (DEM).

Segundo o instituto de Campina Grande, Patriota está com 49,1% das intenções de voto, contra 35,7 de Edjânia Brito (PDT).

Setores ligados à prefeita Celina Brito, que apoia a candidatura de sua sobrinha, estão contestando esses números.

Há poucos dias conversei com um professor que é natural de Jupi, conhece a política do município e este informou que a eleição por lá é difícil, "mas com vantagem para a candidata do PDT".


Mas o Instituto Opinião não costuma falhar. O que justificaria um erro tão grande em Jupi? Daqui a pouco mais de uma semana a gente vai saber com quem está a verdade.

*Na foto Patriota entre Rivanda e Dr. Itamar. Caso o Instituto Opinião esteja certo o empresário irá vencer a eleição em Jupi.